1
em obras
DEBATE

Herkenhoff discute os dez anos da Bienal da Antropofagia

O curador participa do primeiro “Seminário Semestral de Curadoria”, organizado pela crítica Lisette Lagnado, na Faculdade Santa Marcelina

Um encontro com o curador Paulo Herkenhoff, que discutirá os dez anos da 24ª Bienal de São Paulo, conhecida como a Bienal da Antropofagia, dá início ao projeto “Seminário Semestral de Curadoria”, organizado pela professora e crítica Lisette Lagnado e a Faculdade Santa Marcelina. O objetivo do seminário, que acontece na quarta-feira, dia 12 de março, das 14h30 às 18h30, é construir um horizonte conceitual para a teoria e prática curatorial no Brasil, dentro do âmbito acadêmico. As inscrições são gratuitas e as vagas, limitadas.

A fim de compreender o que é a tarefa do curador à frente de uma das maiores mostras internacionais do mundo é importante fazer uma revisão do último decênio da Bienal de São Paulo, entre 1998-2008, e discutir a edição sobre a Antropofagia, considerada por especialistas como aquela que mudou os paradigmas da crítica brasileira no plano internacional.

Segundo Lagnado, que fará a mediação do encontro com Herkenhoff, a atividade do curador não é suficientemente levada a sério no Brasil, o que tem contribuído para um “sentimento híbrido entre o preconceito e a banalização de um saber que tem especificidades críticas”.

Paulo Herkenhoff (1949) é mestre em jurisprudência comparativa pela New York University (1975) e foi diretor do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro (2003/2006), curador-adjunto do MoMA de Nova York (1999/2002), curador da 24ª Bienal de SP (1997/98), curador da Fundação Eva Klabin Rapaport (1995/97), assessor da Presidência da Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (1991/93), curador-chefe do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1985/1990) e diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas (1983/1985).

Lisette Lagnado é autora de “Leonilson - São Tantas as Verdades”, foi curadora-geral da 27ª Bienal de São Paulo, intitulada “Como Viver Junto” e é professora de pós-graduação da Faculdade Santa Marcelina. É também co-editora, com Esther Hamburger e Alcino Leite Neto, da revista eletrônica Trópico, que participa da realização do encontro e editará os debates em dossiê especial no final de março (www.uol.com.br/tropico).

A Faculdade Santa Marcelina, que já vem atuando no desenvolvimento da pesquisa multidisciplinar que caracteriza as práticas artísticas contemporâneas, empreende com o Seminário Semestral de Curadoria mais uma iniciativa de abrir frente de discussão no ambiente acadêmico às principais questões da cultura, hoje.

SEMINÁRIOS SEMESTRAIS DE CURADORIA

Quando: 12/3/2008 (quarta-feira), das 14h30 às 18h30

Onde: Faculdade Santa Marcelina (r. Dr. Emílio Ribas, 89, Perdizes, São Paulo). Sala 207. Tel.: 11 3824 58 08. Secretaria Setorial da Pós-graduação: pos-graduacao@fasm.edu.br

Inscrições gratuitas


Programação: Abertura: 14h30 - 15 h: Lisette Lagnado: “As tarefas do curador”

Conferência: 15h - 16h30: Paulo Herkenhoff: “Bienal da Antropofagia: 10 Anos (1998-2008)”

Intervalo: 16h30 - 17h

Debate: 17h30 - 18h30

.

 
1